A grande incógnita




O que as eleições mais imprevisíveis desde 1989 podem determinar?


Os maiores especialistas políticos do Brasil afirmam as eleições de 2018 vão ser as mais imprevisíveis desde 1989. Mas ainda que não seja completamente possível discorrer previsões concretas do que o país vai enfrentar depois de outubro, existem alguns dados que ajudam a entender melhor o que pode se esperar desse cenário.


O país, neste momento, está saindo do que foi uma das maiores recessões econômicas de todos os tempos. Ainda que a previsão de crescimento, em 2018, seja de aproximadamente 2,5%, é uma recuperação que se dá de forma lenta. Esse processo é caracterizado como uma recuperação cíclica e não como um crescimento sustentado.


Aqui é importante entender a diferença entre recuperação cíclica e crescimento sustentado. A primeira, que é a que o Brasil vive atualmente, consiste em um crescimento da oferta baseado em um uso mais recorrente dos meios de produção que o país já possui - o que pode ser explicado pela melhoria no cenário econômico, pois se configura em uma retomada à normalidade. O segundo significa criar uma nova capacidade de produção e esse tipo de crescimento exige planejamento e investimento.


Por ser um processo lento de melhoria, a população ainda não consegue sentir uma grande diferença em seu cotidiano e, muito menos, nos preços ofertados nas prateleiras dos supermercados, mas consegue perceber uma diminuição na inflação. Além disso, a taxa de desemprego demora a baixar, mesmo com a proximidade do fim da recessão econômica.


A soma desses fatores se intensifica em um cenário político que oferece mais perguntas do que respostas, pelo menos até outubro de 2018. Com essa instabilidade toda, os empresários e investidores pisam no freio até que esteja mais claro o futuro do país.


A reforma tributária é um dos temas que precisa de muita atenção, independente da definição política brasileira, pois é uma questão que tem sido adiada há muito tempo. Atualmente temos no Brasil um sistema tributário regressivo, isso porque a carga tributária do país está muito ligada aos impostos indiretos, além de ser muito elevada. Para que esse problema possa ser resolvido, é fundamental que exista um sistema tributário equilibrado.

27 visualizações

Apoio

AMCHAM Brasil RJ-ES - RGB - Color.png
logo.png
imagem-3-300x199.png
gfk.png

Responsabilidade Social

LOGO IAS.png
LOGO_C1D_COLOR.png

Patrocínio

LOGO_AY_COLOR.png
LOGO_EMPRE_COLOR.png
Ativo 1.png
logoRoit.png

BI & TAXATHON

2ª Maratona de Tributação

& Inteligência de Negócios

Realização