Bitnation Pangea e a Governança 2.0



Embora já existissem desde 2008, as criptomoedas ganharam força e tornaram-se o centro de discussões econômicas a partir de 2016. O Bitcoin, pioneiro no segmento de moedas virtuais, tornou-se um dos investimentos de mais rápida valorização e oscilação - motivo pelo qual existe tanta polêmica em torno de sua utilização. 


As transações realizadas com as criptomoedas ficam registradas online, por meio de criptografia, em um banco de dados completamente descentralizado chamado blockchain. Isso significa que esse tipo de moeda e transações possíveis com ela, existem exclusivamente dentro da Internet. 


Desse cenário surgiu a Bitnation Pangea, um blockchain de Governança 2.0, fundada por Susanne Tarkowoski Tempelhof em 2014. Esse sistema operacional tem a capacidade de substituir o sistema estatal por uma forma voluntária de governança, isso porque oferece todos os serviços tradicionalmente fornecidos pelos governos.


Nesse sentido, a Bitnation tem o propósito de criar um mundo novo e virtual, no qual todos podem escolher a nação que preferirem, mais de uma nação, nenhuma ou, até mesmo, criar a sua própria nação dentro da plataforma. 


Entre os serviços disponíveis estão: casamento, testamentos, certidões de nascimento, contratos de assistência à infância, títulos de propriedade,  incorporação corporativa e comércio de ações, pensões, seguranças, seguro de saúde, seguro desemprego e diplomacia. 


Mas como garantir a segurança dentro do sistema operacional? 



A essência da segurança dentro da Bitnation Pangea está no sistema de identificação e reputação da plataforma (chamado de passaporte da Bitnation), no sistema de resolução de disputas, no público notário e, principalmente, em uma biblioteca de aplicação do DIY Governance, onde é possível criar, transferir, compartilhar ou vender seus aplicativos de governança. 


Em termos gerais, a Bitnation é a primeira Nação Descentralizada, Voluntária e Sem Fronteiras (DBVN - sigla em inglês para Decentralised Borderless Voluntary Nation) do mundo. Em quatro anos de existência, já viabilizou o primeiro casamento por blockchain, certidão de nascimento, identidade de emergência para refugiados, Constituição DBVN e muito mais. 


Atualmente, a plataforma conta com mais de 15 mil cidadãos, mais de 5 mil contratos, mais de 500 nações registradas e mais de 200 mil linhas de codificação. A fundadora da plataforma garante que esses números crescem anualmente e adapta o sistema de acordo com comentários e feedbacks dos próprios cidadãos.

87 visualizações

Apoio

AMCHAM Brasil RJ-ES - RGB - Color.png
logo.png
imagem-3-300x199.png
gfk.png

Responsabilidade Social

LOGO IAS.png
LOGO_C1D_COLOR.png

Patrocínio

LOGO_AY_COLOR.png
LOGO_EMPRE_COLOR.png
Ativo 1.png
logoRoit.png

BI & TAXATHON

2ª Maratona de Tributação

& Inteligência de Negócios

Realização