GDPR - A menina dos olhos da privacidade de dados


A segurança de dados pessoais online é um dos maiores desafios tecnológicos da atualidade, devido principalmente pela sua importância em todos os setores da sociedade, sejam eles empresariais, governamentais ou até mesmo do âmbito individual. 2017 foi um ano conturbado no âmbito da privacidade de dados, repleto de ataques cibernéticos, escândalos e vazamento de dados pessoais.


Segundo o estudo Norton Cyber Security Report, cerca de 62 milhões de brasileiros foram vítimas de crimes virtuais, o que gerou um prejuízo de aproximadamente US$ 22 bilhões. Os dados alarmantes apontam o país como um dos que mais perdeu com ataques cibernéticos no passado, ficando atrás apenas da China no ranking.


O cenário mostra que garantir a segurança online não é assunto para ser encarado de forma leviana. A UE (União Européia) já está à frente desse problema desde, pelo menos, 2012, ano em que propôs a GDPR - sigla que traduzida do inglês significa Regulamento Geral da Proteção de Dados - que é uma lei que visa, principalmente, melhorar a segurança da privacidade de dados na Europa. Quatro anos mais tarde, em abril de 2016, a lei foi finalmente aprovada e entra em vigor no dia 25 de maio de 2018.


Apesar de, em um primeiro momento, a GDPR entrar em vigor apenas em países europeus que fazem parte da UE, não quer dizer que a nova regulamentação não vai interferir em negócios Europa afora. Afinal, em quem a nova lei se aplica? A todos comercializam bens e serviços junto com membros da União Europeia. Isso significa que todas as organizações que atuam no bloco econômico, ou seja, empresas públicas e privadas brasileiras, que mantém relacionamento com clientes europeus vão precisar seguir o regulamento à risca.


As normas a respeito do GDPR englobam desde pequenas plataformas de e-commerce até grandes instituições, sempre que existir a coleta ou tratamento de dados pessoais de uma pessoa que está no território da União Europeia, relacionada à oferta de serviços ou bens, ainda que sejam fornecidos gratuitamente.


A GDPR vai demandar um aumento considerável do nível de compliance no que diz respeito à proteção da privacidade de dados pessoais. Para que isso se torne uma realidade, é necessária uma mudança na mentalidade corporativa de forma que essa pauta faça parte das normas já existentes de uma empresa.

42 visualizações

Apoio

AMCHAM Brasil RJ-ES - RGB - Color.png
logo.png
imagem-3-300x199.png
gfk.png

Responsabilidade Social

LOGO IAS.png
LOGO_C1D_COLOR.png

Patrocínio

LOGO_AY_COLOR.png
LOGO_EMPRE_COLOR.png
Ativo 1.png
logoRoit.png

BI & TAXATHON

2ª Maratona de Tributação

& Inteligência de Negócios

Realização